cadastre-se

Na Planeta Arroz os usuários cadastrados têm muitas vantagens. Faça o seu cadastro grátis.

cadastre-se agora
news
Assine 5

rss

Na Planeta Arroz você pode conferir as últimas novidades através de Feeds RSS. Confira:

notícias
artigos

notícias

04.03.2021 | MERCOSUL - por Pablo Antunez/El País - Traduzido e editado por Planeta Arroz

Primeiras colheitas têm rendimentos encorajadores

Presidente Lacalle Pou vai para a inauguração da safra dia 18, na fronteira com o Brasil

imagem Colheita do Uruguai recém começou, mas tem ótima produtividade Foto: Pablo Antunez

As primeiras safras de arroz de 2020/21 no Uruguai já estão em andamento e com bons rendimentos.

Os campos que estão sendo colhidos agora são plantados com variedades do cereal com ciclos de produção mais curtos.

“Ainda há poucos produtores que estão colhendo, mas os dados iniciais de produção são animadores”, disse Alfredo Lago, presidente da Associação de Produtores de Arroz (ACA), ao El País . A título de exemplo, segundo dados recolhidos pelo sindicato, em Tomás Gomensoro (Artigas) as colheitas vieram com rendimentos de 10.000 quilos por hectare de arroz limpo e seco.

“Era de se esperar que essas primeiras safras fossem muito boas porque escapam do efeito de pouca luz que ocorreu em fevereiro, pois já estavam prontas para colher”, reconheceu Lago. Os rizicultores esperam um bom ano em termos de produtividade. No entanto, sabem que nas fincas da bacia oriental (Cerro Largo, parte de Lavalleja, Treinta y Tres e Rocha), a falta de luminosidade fevereiro, com muitos dias nublados, fez com que o rendimento final diminuísse em alguns pontos.

ABERTURA DA COLHEITA

Por sua vez, a Associação dos Produtores de Arroz (ACA) vai realizar o ato inaugural da colheita nesta safra na quinta-feira, dia 18, na zona de São Miguel (Rocha), junto à divisa com o Chuí. Foi confirmada a presença do presidente Luis Lacalle Pou e demais autoridades do Executivo. “Vai ser um evento presencial, mas muito pequeno e é analisado onde vai acontecer a transmissão. A propriedade pertence a um pequeno produtor ”, adiantou o chefe da ACA.

Depois de um ano de 2020 com custos mais baixos, o aumento dos preços internacionais e melhores rendimentos devem permitir que tanto as margens na safra 2019/2020 como na safra 2020/2021 revertam a sua tendência negativa, estimada pelo gabinete da programação e política agrícola no âmbito do relatório setorial publicado no Anuário 2020.

Comercialmente, a colheita começou muito bem. É que depois de um ano sem negócios, porque os fornecedores da região apresentavam preços menores, o Uruguai voltará a exportar arroz para o mercado iraquiano.

A indústria de moagem uruguaia ganhou a licitação de 60 mil toneladas que serão enviadas a este destino em dois navios, provavelmente um em abril e outro em maio.

O negócio será finalizado com o arroz produzido na safra atual e as indústrias já colocaram todo o cereal do ano passado no mercado com muito bons resultados. A pandemia Covid-19 fez com que alguns países grandes produtores garantissem o grão e saíssem do mercado, deixando espaço para outros. Esse volume menor de arroz fez os preços subirem. “Estamos voltando ao Oriente Médio e é uma grande conquista. Entre as ofertas da Argentina, Brasil e Paraguai, o Uruguai conseguiu vencer a licitação do Iraque, até mesmo aumentando o preço”, disse Lago dias atrás.

Isso mostra que o mundo reconhece a qualidade do arroz produzido no Uruguai, o respeito ao meio ambiente e o valor agregado que se dá a esta cultura. A vantagem do Uruguai é que não cultiva arroz transgênico e isso lhe permite exportar para a União Européia com sucesso.


Enviar notícia para um amigo

Deixe o seu comentário.
Para isso, é necessário estar logado.

esqueci minha senha enviar

Se você é um novo usuário, faça o seu cadastro gratuitamente.

Todos os direitos reservados - Copyright 2021 - Planeta Arroz

Desenvolvido por dzestudio