Abertura da Colheita do Arroz

cadastre-se

Na Planeta Arroz os usuários cadastrados têm muitas vantagens. Faça o seu cadastro grátis.

cadastre-se agora
news
Assine 5

rss

Na Planeta Arroz você pode conferir as últimas novidades através de Feeds RSS. Confira:

notícias
artigos

notícias

14.01.2021 | INDúSTRIA - por Diana Cheng - MoneyTimes

Expectativa de queda para preço do arroz alimenta cautela de analistas com Camil

A Ágora Investimentos espera que os preços do arroz no país caiam em média 15% em 2021 e 2022

imagem Beneficiada pela alta do preço do arroz, a Camil apresentou lucro líquido 96% maior Foto: Agência Brasil - Marcelo Casal Jr.

A Camil (CAML3) conseguiu surpreender de forma positiva a equipe de análise da Ágora Investimentos. A companhia divulgou na noite da última quinta-feira os resultados referentes ao terceiro trimestre de 2020.

Beneficiada pela alta do preço do arroz, a Camil apresentou entre julho e setembro do ano passado um lucro líquido 96% maior em relação ao mesmo intervalo de 2019. O montante atingiu R$ 129 milhões.

A receita líquida subiu 38%, para R$ 2 bilhões, impulsionada pelo segmento alimentício internacional. O Ebitda, que corresponde ao lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização, totalizou R$ 237 milhões, superando em 5% as estimativas do Bradesco BBI e em 13% o consenso. 

“Em nosso relatório recente de revisão de cobertura, sinalizamos o benefício do aumento dos preços do arroz para os ganhos da Camil, já que a empresa geralmente repassa os maiores custos com arroz para os consumidores finais, diluindo custos/despesas fixas (cerca de 20% do total). Em uma análise de sensibilidade, para cada aumento de 10% nos preços do arroz no Brasil, estimamos um aumento de cerca de 5% no Ebitda consolidado”, destacaram os analistas Leandro Fontanesi e Ricardo França, em relatório divulgado pela Ágora na sexta. 

Desaceleração cíclica

A Ágora reiterou sua recomendação neutra para a ação, com preço-alvo de R$ 12. Apesar do sucesso da estratégia de diversificação da Camil em termos de localização e categorias, a corretora possui uma expectativa de queda para os preços do arroz.

“A empresa foi beneficiada no [terceiro] trimestre com a alta do preço do arroz no Brasil, com custos fixos diluídos, mas esperamos que essa tendência seja revertida em 2021 e 2022”, comentaram Fontanesi e França.

A Ágora espera que os preços do arroz no país caiam em média 15% em 2021 e 2022, conforme as restrições de exportação começam a diminuir em nível global.


Enviar notícia para um amigo

comentários (1)

14/01/2021 - Flavio Evandro (Santa Maria - RS)
A previsão deles é a mesma minha! Não precisa pagar milhoes pra eles! Me contratem... Arroz 60/70 na colheita para esgoelar os CPRs depois o arroz vai a 120. Seca violenta na depressao central, alegrete, bagé, dom pedrito, quarai. Zona Sul colocando agua salinizada nas lavouras! Dolar acima de 5... Industria quer comprar o que der a 70 para vender a 140!!! Os CPRs vão afundar de novo!

Deixe o seu comentário.
Para isso, é necessário estar logado.

esqueci minha senha enviar

Se você é um novo usuário, faça o seu cadastro gratuitamente.

Todos os direitos reservados - Copyright 2021 - Planeta Arroz

Desenvolvido por dzestudio