Abertura da Colheita do Arroz

cadastre-se

Na Planeta Arroz os usuários cadastrados têm muitas vantagens. Faça o seu cadastro grátis.

cadastre-se agora
news
Assine 5

rss

Na Planeta Arroz você pode conferir as últimas novidades através de Feeds RSS. Confira:

notícias
artigos

notícias

28.10.2020 | PREçO AO CONSUMIDOR - por Uol Economia

Preço do pacote de 5 kg de arroz subiu 71% desde fevereiro

O preço médio do pacote de cinco quilos de arroz subiu de R$ 12,78 em fevereiro para R$ 21,83 em outubro

imagem Em estabelecimentos da capital, pacote de 5 kg de arroz chegou a ser encontrado por R$ 32,16 Foto: Uol

Um levantamento feito pelo Núcleo de Inteligência e Pesquisas do Procon de São Paulo aponta que o preço médio do pacote de cinco quilos de arroz subiu de R$ 12,78 em fevereiro para R$ 21,83 em outubro — aumento de 70,8% em cerca de oito meses.
A maior variação mensal foi registrada em setembro em relação a agosto: 20%. O pacote que custava, em média, R$ 16,87 passou para R$ 20,25 em um mês.

Feita em conjunto com o Dieese (Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos), a pesquisa verificou preços em 40 supermercados distribuídos nas cinco regiões da cidade de São Paulo, abrangendo 39 itens dos grupos de alimentos, higiene pessoal e limpeza doméstica.

Mas o levantamento leva em consideração a média dos preços mínimos encontrados e, por isso, o valor está longe da realidade constatada pelo Procon-SP. Em operação realizada em todo o estado para coibir preços abusivos de produtos da cesta básica, dentre eles o arroz, o pacote de cinco quilos do tipo 1 chegou a ser visto por R$ 32,16 na capital paulista e R$ 36,79 no interior.

Em todo o estado, 625 estabelecimentos foram notificados por fiscais do Procon-SP a apresentar notas fiscais de compra e venda de itens da cesta básica, como arroz, óleo de soja e carnes vermelhas. Caso seja identificado um aumento desproporcional nos valores, esses supermercados responderão a processo administrativo, podendo ser multados.

"Embora não exista tabelamento de preço, é inadmissível que fornecedores queiram abusar e aumentar desproporcionalmente seus lucros em plena pandemia", defendeu o diretor executivo do Procon-SP, Fernando Capez


Enviar notícia para um amigo

comentários (1)

29/10/2020 - Edereson Diehl ( - AC)
Alguns preços ainda tem margens pra cima, nenhum mercado pode vender abaixo R$25,00 pq teria prejuízo ou é produto com mistura importado. É a inflação e lei da oferta e procura q algumas autoridades , q não se precaveram, não admitem entender.sds.

Deixe o seu comentário.
Para isso, é necessário estar logado.

esqueci minha senha enviar

Se você é um novo usuário, faça o seu cadastro gratuitamente.

Todos os direitos reservados - Copyright 2020 - Planeta Arroz

Desenvolvido por dzestudio