Abertura da Colheita do Arroz

cadastre-se

Na Planeta Arroz os usuários cadastrados têm muitas vantagens. Faça o seu cadastro grátis.

cadastre-se agora
news
Assine 5

rss

Na Planeta Arroz você pode conferir as últimas novidades através de Feeds RSS. Confira:

notícias
artigos
Facebook

notícias

01.05.2020 | PESQUISA

Guia da qualidade

Com repercussão mundial, gaúchos lançam livro sobre o futuro da qualidade do arroz

 O debate científico global sobre o futuro da qualidade do arroz e o enfoque de qualidade aliada à produtividade não é o mesmo desde fevereiro deste ano. Uma publicação de iniciativa gaúcha trouxe novas luzes à discussão e antecipou tendências na cadeia produtiva mundial. Os pesquisadores da Universidade Federal de Pelotas (UFPel) Antonio Costa de Oliveira, Camila Pegoraro e Vivian Ebeling Viana são os editores do livro The future of rice demand: quality beyond productivity (O futuro da demanda do arroz: qualidade além de produtividade), publicação com 544 páginas e lançamento global da Springer International Publishing, da Suíça.

A obra trata de um dos cereais mais consumidos no mundo e está associada com a segurança alimentar. Considerando a crescente demanda pelo arroz, os programas de melhoramento têm focado principalmente no desenvolvimento de genótipos de alto rendimento. Contudo, de acordo com a região, os consumidores têm diferentes preferências, o que permitiu o desenvolvimento de grãos com diferentes sabores, texturas e formas. “Com a globalização, a procura por tipos especiais e mudanças nas preferências tem ocorrido, o que leva os programas de melhoramento a incluírem novos caracteres alvo, relacionados à qualidade de grãos”, explica o professor Maurício Oliveira, do Laboratório de Grãos (Labgrãos) da Faculdade de Agronomia Eliseu Maciel (Faem), responsável por um capítulo da publicação.

A qualidade do grão de arroz é determinada por quatro atributos: qualidade de cocção, rendimento de engenho, qualidade de aparência, e qualidade nutricional. “Neste livro abordamos a qualidade do amido (capítulo 1) e as características dos grãos processados (cap. 2 e 3). Ainda, em casos específicos, o arroz pode apresentar altas concentrações de contaminantes, requerendo estratégias para mitigar estes problemas (cap. 4 e 5)”, explica o pesquisador.

Além disso, o arroz é uma fonte de compostos benéficos à saúde, tornando-se um alimento estratégico para a dieta humana (caps. 6-12). Uma visão do potencial de outras espécies de Oryza para contribuir com caracteres de qualidade também foi explorado (cap.13). O conhecimento acumulado associado as diferentes estratégias biotecnológicas pode auxiliar o processo de melhoramento (caps. 14-17) e as tecnologias mais modernas de Ômicas como genômica, transcritômica, proteômica e metabolômica também são fundamentais e foram detalhadas (cap. 18-21).

Assim, o livro se traduz num ótimo e obrigatório guia para informações relevantes da pesquisa de qualidade de arroz de diferentes partes do mundo, contendo contribuições de pesquisadores do Brasil, Estados Unidos, Reino Unido, Portugal, Índia, Nepal, Paquistão, China, Japão, Austrália, Egito e Moçambique. A publicação pode ser adquirida em sua forma física ou eletrônica, e até mesmo por capítulos, em sites de vendas como Springer, Amazon, Book Depository e Google Books.


Enviar notícia para um amigo

Deixe o seu comentário.
Para isso, é necessário estar logado.

esqueci minha senha enviar

Se você é um novo usuário, faça o seu cadastro gratuitamente.

Todos os direitos reservados - Copyright 2020 - Planeta Arroz

Desenvolvido por dzestudio