Facebook

cadastre-se

Na Planeta Arroz os usuários cadastrados têm muitas vantagens. Faça o seu cadastro grátis.

cadastre-se agora
news

rss

Na Planeta Arroz você pode conferir as últimas novidades através de Feeds RSS. Confira:

notícias
artigos
banner5

notícias

25.05.2020 | SAFRA - por Sérgio Pereira/Irga

Irga divulga custo de produção da safra 2019/2020

O custo por hectare é de R$ 10.078,00, considerando uma média de produtividade de 7.788,26 kg/ha - 155,77 sacos/ha

imagem Para o Irga, o custo por saca subiu cerca de R$ 5,00 no RS Foto: Divulgação

É de R$ 64,70 o custo médio ponderado para produção do saco de arroz em casca de 50 quilos nesta safra 2019/2020 no Rio Grande do Sul. A informação faz parte do levantamento elaborado pela Seção de Política Setorial do Instituto Rio Grandense do Arroz e divulgado nesta segunda-feira (25). O custo por hectare é de R$ 10.078,00, considerando uma média de produtividade de 7.788,26 kg/ha - 155,77 sacos/ha (média RS - três safras).

O estudo é elaborado tomando por base o cultivo mínimo (predominante na lavoura de arroz do Rio Grande do Sul), ponderado segundo os sistemas de irrigação (mecânica diesel, mecânica elétrica e natural – por gravidade). Os dados foram coletados em lavouras das cidades de Uruguaiana, Cachoeira do Sul, Pelotas e Santo Antônio da Patrulha, com preços médios das seis regiões orizícolas do Estado.

Na safra passada, o levantamento revelou o custo de R$ 58,54 para o saco de 50 quilos de arroz em casca. Em relação ao custo por hectare, a safra 2018/2019 ficou em R$ 8.892,62 por hectare, com produtividade média de 151,9 sacos/ha (média RS - três safras). Em comparação com a safra passada, o custo por hectare cultivado registrou uma alta de 13,34% neste ano.

Os itens que mais subiram na safra 2019/2020 na comparação com a safra anterior foram aguador (55,59%), terra arrendada (55,59%), secagem (55,57%), administrador (55,55%), aviação (53,71%) e água (51,73%). Por outro lado, alguns insumos tiveram redução de valores nesta safra, como transportes internos (-65,15%), juros sobre custeio (-48,64%), fretes (-22,76%) e combustíveis, tanto nas operações de lavoura (-14,16%) quanto na irrigação (-14,54%).

Os itens que tiveram maior aumento estão relacionados com o preço do arroz, que teve uma valorização de 51,73% no período. O combustível, no entanto, teve uma queda no preço, refletindo na diminuição dos custos relacionados.

Confira aqui o custo de produção




Enviar notícia para um amigo

comentários (3)

25/05/2020 - Flavio Evandro (Santa Maria - RS)
A grande maioria dos produtores está para R$ 64,70 do que o custo variável de R$ 49,00 todos sabemos... É aquilo que eu sempre falei aqui. O pessoal tem que migrar prá soja que a rentabilidade é muito maior! O arroz nem empatar não empata mais... É tufo... Sobem os preços, os custos sobem o dobro... O arroz só vai valer quando reduzirmos 30% ou mais de área! Essa é a realidade posta em números...
25/05/2020 - EDSON TIAGO REGINATO (Querência do Norte - PR)
Bota soja!! Melhor solução!!
30/05/2020 - Flavio Giuliani (Restinga Seca - RS)
Concordo com o Flavio Evandro, o pessoal ta faceiro com R$ 65,00, vendam e paguem as contas para ver o que sobra.
A GENTE vai nos bancos e tão la pedindo prorrogação porque se 65,00 é um bom preço?
R$84,11 teria que ser o preço de venda para o produtor com uma margem de 30% de renda. A industria e o comercio lucram muito mais encima de nós e dizem ao POVO que subiu porque o AGRICULTOR TA PEDINDO MUITO pelo produto, e não é so o arroz é tudo a CULPA É NOSSA QUE PRODUZIMOS VIDA, ' COMIDA '
FLAVIO O. GIULIANI Restinga Seca RS

Deixe o seu comentário.
Para isso, é necessário estar logado.

esqueci minha senha enviar

Se você é um novo usuário, faça o seu cadastro gratuitamente.

Todos os direitos reservados - Copyright 2020 - Planeta Arroz

Desenvolvido por dzestudio