Facebook

cadastre-se

Na Planeta Arroz os usuários cadastrados têm muitas vantagens. Faça o seu cadastro grátis.

cadastre-se agora
news
assine 3

rss

Na Planeta Arroz você pode conferir as últimas novidades através de Feeds RSS. Confira:

notícias
artigos
banner5

notícias

19.05.2020 | ECONOMIA - por G1

Dólar fecha em alta com incertezas locais

Moeda norte-americana terminou o dia em alta de 0,69%, a R$ 5,7563.

O dólar fechou em alta nesta terça-feira (19), com as preocupações sobre os impactos da pandemia de coronavírus impondo cautela e as incertezas políticas domésticas permanecendo no radar dos agentes do mercado. 

A moeda norte-americana terminou o dia em alta de 0,69%, a R$ 5,7563. Na mínima do dia, chegou a R$ 5,6842; na máxima, a R$ 5,7644. No mês, a moeda acumula alta de 5,82%, e no ano, de 43,56%. Veja mais cotações. 

Feriados

Na manhã desta terça, o prefeito de São Paulo, Bruno Covas, publicou o decreto que adianta os feriados de Corpus Christi e Consciência Negra para quarta e quinta. A medida tenta criar um “feriadão” de até seis dias para ajudar no isolamento da cidade e, assim, ajudar a conter o alastramento da Covid-19. Em âmbito estadual, o governador João Doria, também do PSDB, tenta aprovar a antecipação do 9 de julho para a próxima segunda-feira, 25.

O Banco Central divulgou comunicado no qual diz que o feriado de Corpus Christi para efeitos de operações praticadas no mercado financeiro ocorrerá 11 de junho de 2020.

A B3 decidiu manter todas as suas atividades de negociação, registro, custódia, compensação e liquidação de operações, em horários regulares, nos dias 20, 21, 22 e 25 de maio. "Não haverá, no mercado de bolsa, negociação e liquidação no dia 11/06/2020, ficando mantido o calendário original anual, mesmo tendo havido antecipação de feriado em São Paulo", informou.

Agências bancárias também vão funcionar ao longo do feriadão antecipado paulistano.

Cena local e externa

As operações domésticas observaram os progressos em estudos para vacinas contra o Covid-19 e de reabertura de economias em Estados nos EUA e em outros países. Analistas têm citado que a falta de perspectiva sobre o fim da pandemia no Brasil tem pressionado os mercados domésticos.

E "ainda há preocupação com uma segunda onda de contágio da doença em países que estão em processo de abertura da economia", disse em nota a XP Investimentos.

Na véspera, os analistas do mercado pioraram na véspera a projeção de queda do PIB do Brasil em 2020 para um tombo de 5,12%, segundo pesquisa Focus divulgada nesta segunda-feira pelo Banco Central. Apesar da nova queda, a previsão do mercado para a contração do PIB brasileiro em 2020 ainda está abaixo da divulgada pelo Banco Mundial, que estima um tombo de 5%, e pelo Fundo Monetário Internacional (FMI), que prevê queda de 5,3%.

Os investidores seguiram atentos também à trama política local, à espera da decisão de Celso de Mello, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), sobre o levantamento de sigilo de vídeo que poderia comprometer o presidente Jair Bolsonaro.

Segundo analistas, as tensões políticas em Brasília -- que se somam a ambiente de juros baixos e crescimento fraco -- contribuem para a volatilidade no mercado de câmbio.

"Não conseguimos traçar uma tendência clara para a moeda", uma vez que o noticiário e o apetite por risco global oscila a cada dia, disse à Reuters Denilson Alencastro, economista-chefe da Geral Asset, acrescentando que vê pressão de alta no dólar no curto prazo. 




Enviar notícia para um amigo

comentários (2)

20/05/2020 - Edereson Diehl ( - AC)
Uma coisa é certa : o povo está a favor do Brasil Novo, fazer a faxina é a melhor solução. Pra um bom entendedor , basta poucas palavras.
22/05/2020 - Marcos Hanus ( - CE)
O Brasil tem solução.... AI 5 já.

Deixe o seu comentário.
Para isso, é necessário estar logado.

esqueci minha senha enviar

Se você é um novo usuário, faça o seu cadastro gratuitamente.

Todos os direitos reservados - Copyright 2020 - Planeta Arroz

Desenvolvido por dzestudio