sulfacal

cadastre-se

Na Planeta Arroz os usuários cadastrados têm muitas vantagens. Faça o seu cadastro grátis.

cadastre-se agora
news
assine 3

rss

Na Planeta Arroz você pode conferir as últimas novidades através de Feeds RSS. Confira:

notícias
artigos
Facebook

notícias

01.08.2019 | SAFRA

Do tamanho da crise

Renda em queda, custo e clima derrubam a safra gaúcha

 O Rio Grande do Sul teve uma quebra significativa da sua safra na temporada 2018/19, segundo o Instituto Rio Grandense do Arroz (Irga). Os gaúchos colheram 7.241.458 toneladas do grão, volume 14,5% inferior aos 8.474.392 colhidos no ciclo 2017/18. A redução foi de 1,232 milhão de toneladas. O clima interferiu na produtividade média, que não passou dos 7.508 quilos por hectare no território rio-grandense, 5,5% menor do que o recorde de 7.949 quilos do ano passado, ou 441 quilos por hectare.

O alto grau de endividamento das lavouras, o clima chuvoso na melhor época de plantio, o custo excessivo de produção e a falta de renda gerada pelos baixos preços de comercialização em 2018 foram decisivos no enxugamento da área e do uso de tecnologia. A superfície semeada foi de 1,012 milhão de hectares, 66 mil a menos. Porém, após um episódio de altos volumes de chuva e enchentes, em especial na Fronteira Oeste, Zona Sul e Região Central, a área colhida foi de 964.537 hectares. Diminuiu 10,5%.

A melhor produtividade foi registrada na regional Zona Sul, que atingiu uma média de 8.198 quilos por hectare. Nesse quesito, o melhor desempenho entre os 132 municípios arrozeiros gaúchos foi de Rio Grande, com 9.121 quilos de média nos 17.190 hectares colhidos.
Para o presidente do Irga, Guinter Frantz, a menor área semeada, as intempéries e a contração no uso de tecnologias em decorrência da falta de recursos são as principais razões desse resultado. A estimativa é que essa tendência de redução de área continue pela atual situação da maior parte dos produtores gaúchos.

O coordenador regional da Planície Costeira Interna do Irga, Ricardo Kroeff, aponta o resultado da safra como um alerta ao arrozeiro: “Precisamos estar atentos às matrizes produtivas diversificadas. Não podemos pensar somente em uma única cultura como fonte de receita, mas ponderar alternativas de manejo visando um sistema produtivo composto por outras atividades, como a soja e a pecuária, em busca de rentabilidade e sustentabilidade”, defende.

Clima interferiu nos processos da lavoura


FIQUE DE OLHO
O Irga apresentará levantamento da intenção de plantio da safra 2019/20 no dia 26 de agosto, durante a Expointer 2019. Nos últimos 10 anos acertou na mosca. A expectativa é de nova retração. A Federarroz estima que sem mudanças no cenário atual de preços, a queda seja de ao menos 5% (50 mil hectares). Boa parte será destinada ao cultivo de soja, que alcançou 317 mil hectares em terras baixas no último ciclo.


Enviar notícia para um amigo

Deixe o seu comentário.
Para isso, é necessário estar logado.

esqueci minha senha enviar

Se você é um novo usuário, faça o seu cadastro gratuitamente.

busca no site

buscar
gluten3
Todos os direitos reservados - Copyright 2020 - Planeta Arroz

Desenvolvido por dzestudio