Facebook

cadastre-se

Na Planeta Arroz os usuários cadastrados têm muitas vantagens. Faça o seu cadastro grátis.

cadastre-se agora
news
assine 3

rss

Na Planeta Arroz você pode conferir as últimas novidades através de Feeds RSS. Confira:

notícias
artigos
Assine 4

notícias

04.10.2019 | IMPORTAçãO - por Carlos Cogo Inteligência em Agronegócio

Importações de arroz têm forte alta em setembro

84,4 mil toneladas entraram no Brasil, 74,6% do Paraguai

Em setembro de 2019, o sétimo mês do ano-safra 2018/2019, que iniciou em 1º de março de 2019 e se encerra em 28 de fevereiro de 2020, as importações brasileiras de arroz (base casca) atingiram 84.455 toneladas (base casca), com incremento de 54% em relação ao mesmo mês do ano-safra anterior (setembro/2018). Em relação ao mês anterior (agosto/2019), entretanto, as importações recuaram 19%. As importações de setembro/2019 ficaram 20% acima da média mensal registrada no ano-safra anterior (2017/2018), que foi de 70.434 toneladas.

No acumulado da atual safra (março a setembro de 2019), as importações registram expressiva alta de 34% em relação ao mesmo período da temporada anterior. Do total importado pelo Brasil em setembro/2019, 74,65% foram oriundos do Paraguai; 12,26% do Uruguai; 12,52% da Argentina; e os restantes 0,56% de outras origens. 




Enviar notícia para um amigo

comentários (6)

05/10/2019 - Flavio Evandro (Santa Maria - RS)
Qual a leitura que se faz do aumento das importações e redução das exportações com a estabilidade de preços interna??? Nossas industrias não querem exportar porque estão com medo que falte arroz e ao mesmo tempo estão trazendo porque estão com medo que falte até a próxima colheita... Dezembro, janeiro e fevereiro será uma correria atrás de produto!!!
06/10/2019 - Edereson Diehl ( - AC)
Realmente com dólar alto ter aumentado as importacões, é porque o desespero pelo produto é grande mesmo, mas é bom continuar diminuindo a área pra manter um preco q cubra as despesas. Temos q manter um equilibrio plantando mais soja, pra manter o arroz num patamar, onde se planta menos e lucra mais, é sempre a lei da oferta e procura, pra mantermos um preco justo.
07/10/2019 - Fernando José Rios de Melo (Rio de Janeiro - RJ)
Senhores, mercado de arroz num momento muito estranho, estoques alardeados como baixos, demandas fracas e preços sem sair do lugar, com viés de baixa neste início do mês de outubro. Só nestes três últimos meses, foram importados 300 mil t(casca), dos quais 65% do Paraguai e pela tendência mais e mais produto eles tem para nos enviar nesta virada de ano. As informações de vencimentos de custeio para out/nov e esta paradeira, nos leva a seguinte suspeita, mercado firme só para depois do natal.
07/10/2019 - Flavio Evandro (Santa Maria - RS)
300.000 toneladas dá prá 10 dias aqui no Brasil... Paraguay exportou quase todo o seu excedente para Venezuela e América Central. Então há menos que eles estejam importando arroz não tem mais muito arroz lá não!!! Temos que mostrar as fontes meu caro... Informações honestas tem maior credibilidade!!! Se não fosse o custeio de outubro, securitização e parcelinha de novembro e seria um Deus nos acude atrás de arroz!!!
07/10/2019 - Fernando José Rios de Melo (Rio de Janeiro - RJ)
Realmente as expectativas estavam todas voltadas para uma sustentável valorização nos preços do arroz neste segundo semestre, o que se vê no entanto é um mercado sem ânimo nos grandes centros e muita oferta por parte da indústria, tanto de produto importado como nacional.
O comprador se posicionou em agosto apostando nesta valorização e acabou carregando grandes estoques por setembro adentro.
O que aconteceu, o produto apareceu, o consumo caiu, o que se come mais barato do que arroz por aí??
09/10/2019 - Antonio Paulo (Três Cachoeiras - RS)
Se importa arroz pois é mais barato comprar arroz do Paraguai do que aqui. FATO.

Deixe o seu comentário.
Para isso, é necessário estar logado.

esqueci minha senha enviar

Se você é um novo usuário, faça o seu cadastro gratuitamente.

Todos os direitos reservados - Copyright 2019 - Planeta Arroz

Desenvolvido por dzestudio