Facebook

cadastre-se

Na Planeta Arroz os usuários cadastrados têm muitas vantagens. Faça o seu cadastro grátis.

cadastre-se agora
news
assine 3

rss

Na Planeta Arroz você pode conferir as últimas novidades através de Feeds RSS. Confira:

notícias
artigos
Assine 4

notícias

14.08.2019 | CRéDITO - por Planeta Arroz

Governo confirma prorrogação de custeio

CMN aprovou resolução nesta quarta, depois de identificar erro no texto segunda-feira

 Parece que chegou ao fim a novela de aprovação pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) da prorrogação das parcelas de custeio 208/19 de 20 de julho e 20 de agosto. A resolução foi aprovada nesta quarta-feita, em Brasília e os vencimentos serão divididos em três parcelas a vencer em setembro, outubro e novembro.

O presidente da Federarroz, Alexandre Velho, comemorou a decisão, lamentou a demora e disse acreditar que a medida dará um fôlego ao agricultor que mantém a expectativa de valorização da saca no quadrimestre final de 2019.




Enviar notícia para um amigo

comentários (5)

14/08/2019 - Flavio Evandro (Santa Maria - RS)
Mais arroz para atrapalhar o mercado de final de ano que já é parado por natureza!!! Quem deve estar feliz com a notícia é a indústria que vai ter menos arroz para especular... Há menos que esse arroz exista apenas no PAPEL !!!! Ou os produtores estão pegando corda para se enforcar ou a indústria está dando um dos maiores blefes de todos os tempos no mercado!!! BUMMMMMM... faltará arroz porque no Paraguay já estão pedindo R$ 52... Aguardemos e oremos...
14/08/2019 - Marcos Hanus ( - CE)
Já estamos quase em setembro, o preço do arroz ainda não reagiu. Será que a indústria irá conseguir segurar?? Surge a dúvida. Mas não tem tanto arroz assim estocado nos silos. Se os produtores não estivessem tão animados para plantar, talvez o preço já estaria melhor. A indústria segue jogando, e está ganhando.
16/08/2019 - Flavio Evandro (Santa Maria - RS)
Pois é seu Marcus... Cheguei a seguinte conclusão: os CPRs não tem mais arroz, mas quitaram as suas dívidas antigas a R$ 42 e, portanto, estão refinanciáveis (vamos supor que eles representem 50% dos produtores)... Os outros 50% são os financiáveis e os auto-financiáveis, que são aqueles que plantam com arroz próprio e custeio oficial... São esses que ainda tem produto e estão especulando preços... Por esse fato creio numa safra cheia ano que vem!!! E numa área quase cheia... Se isso acontecer mesmo é o fim... Porque a indústria não vai querer garantir R$ 42 aos CPRs... Coloca 10% de aumento de custo... Imagina o tumulto mercadológico que será 2020 se nada for anunciado em termos de exportações e importações!!! A Conab terá que intervir com leilões... Vão pedir Pepro e Pep... É isso que o produtor está procurando novamente??? Eu não consigo ver racionalidade e planejamento agindo assim... Depois não adianta chorar... Ninguém vai ajudar mesmo!!!
16/08/2019 - Marcos Hanus ( - CE)
Não acredito que metade dos produtores, sobrevivem de CPR das indústrias. Se isso for verdade a crise arrozeira nunca irá acabar. O dinheiro das indústrias e a mão de obra dos escravos nunca deixará faltar arroz no mercado. O preço só irá cair.
17/08/2019 - Luiz Plastina Gomes (Alegrete - RS)
Após muita observação neste site resolvi contribuir, sou produtor de arroz faz 32 anos e apesar de já não ter participado da fase de ouro da cultura, vivi toda a evolução tecnológica que nos trouxe à situação atual, e hoje depois de cinco anos de ausência de renda econômica, só uma ação nos resta: REDUÇÃO DA OFERTA, no meu caso redução de 17% do plantio e ficarei com 15% da produção deste ano para usar como ração animal em grão úmido. Assim ofertarei ao vil mercado 32% a menos em relação ao ano anterior. Acredito ser a única opção ao meu alcance para seguir plantando, ou trocar de atividade nos próximos anos.

Deixe o seu comentário.
Para isso, é necessário estar logado.

esqueci minha senha enviar

Se você é um novo usuário, faça o seu cadastro gratuitamente.

Todos os direitos reservados - Copyright 2019 - Planeta Arroz

Desenvolvido por dzestudio