Abertura da Colheita do Arroz

cadastre-se

Na Planeta Arroz os usuários cadastrados têm muitas vantagens. Faça o seu cadastro grátis.

cadastre-se agora
Assine 5
news

rss

Na Planeta Arroz você pode conferir as últimas novidades através de Feeds RSS. Confira:

notícias
artigos

notícias

06.05.2019 | SAFRA

Fé no futuro

imagem Rosangela: renda vem do arroz

 A Cooperja, que completa 50 anos em agosto deste ano, possui 1,8 mil associados, dos quais mil produzem arroz, todos pequenos produtores com lavouras com área média de 20 hectares. Em Jacinto Machado são cultivados 7,5 mil hectares com orizicultura. A produtora Rosangela Paganini Fregullia da Silva cultiva 24 hectares do cereal ao lado do marido Evair Peres da Silva em sua propriedade em Praia Grande, a 30 quilômetros de Jacinto Machado. Este ano, devido à infestação de arroz daninho nas áreas, a cultivar escolhida foi a Irga 424RI para a maioria do terreno, complementada por um híbrido. O sistema pré-germinado foi escolhido devido às condições do tempo, que não ajudou para o enxugamento do solo no melhor período para a semeadura.

Produtora há 25 anos por conta do casamento com o arrozeiro, a atividade da família é complementada por culturas como milho e aipim, além da criação de porcos e galinhas, que, segundo ela, servem para consumo próprio. “O que nos traz renda é o arroz”, diz.
Integrante do conselho administrativo da Cooperja, ela se orgulha de ser a primeira mulher conselheira da entidade e enaltece o trabalho feito pela cooperativa em favor dos produtores associados. “A cooperativa nos fortalece e este evento auxilia e traz tecnologias aos produtores: a forma mais fácil de ensinar e buscar novos conhecimentos”, diz a produtora, que espera que esta seja a primeira abertura de muitas.

A colheita do cereal deve começar na sua propriedade entre o final do mês de fevereiro e início de março. A produtividade média gira entre 140 e 150 sacos. “Depende muito também das condições do clima. Em áreas melhores consegue se colher 180 sacos, em outras, de 100 a 120”, diz. Toda a produção é entregue à cooperativa, que possui uma central de recebimento em Praia Grande para comercialização.


Sementes de qualidade

O contínuo acréscimo em área, produtividade e produção obtido em Santa Catarina se deve principalmente à tecnologia gerada pela Epagri através de suas estações experimentais e disponibilizada à lavoura por seu sistema de extensão rural, além, é claro, da dedicação dos arrozeiros. A principal parceira da instituição em gerar sementes de alta qualidade é a Associação Catarinense dos Produtores de Sementes de Arroz Irrigado (Acapsa), que possui 17 associados gerando sementes certificadas que estão presentes em 80% das lavouras de Santa Catarina.

Entre esses produtores está a Cooperja, que possui moderna unidade de beneficiamento de sementes (UBS) e 40 associados responsáveis por 500 hectares para multiplicação de sementes.

Durante a 1ª Abertura Oficial da Colheita do Arroz, a Epagri lançou para uso comercial na safra 2019/20 a cultivar SCS 124 Sardo, de arroz branco de excelência, a 32ª cultivar de arroz irrigado desenvolvida e lançada pela empresa e a 24ª para o estado de Santa Catarina.

O novo material genético foi apresentado pelo pesquisador da Estação Experimental de Itajaí, Rubens Marschalek, que salientou as características da cultivar. “O ponto forte dela é qualidade”.


Enviar notícia para um amigo

Deixe o seu comentário.
Para isso, é necessário estar logado.

esqueci minha senha enviar

Se você é um novo usuário, faça o seu cadastro gratuitamente.

Todos os direitos reservados - Copyright 2020 - Planeta Arroz

Desenvolvido por dzestudio