Facebook

cadastre-se

Na Planeta Arroz os usuários cadastrados têm muitas vantagens. Faça o seu cadastro grátis.

cadastre-se agora
news
assine 3

rss

Na Planeta Arroz você pode conferir as últimas novidades através de Feeds RSS. Confira:

notícias
artigos
Assine 4

notícias

10.07.2019 | EVENTO

Pesquisa do Irga define linhas de ação

Encontro de alinhamento da pesquisa e extensão do Irga ocorre até quarta-feira

imagem O encontro tem por finalidade integrar a pesquisa com a extensão rural do Irga Foto: Taís Forgearini/Irga

 Iniciou na segunda-feira (8) o “Encontro Pesquisa-Extensão: Alinhamento Institucional em Temáticas Relevantes da Lavoura Arrozeira” do Instituto Rio Grandense do Arroz (Irga). O evento ocorre na Estação Experimental do Arroz (EEA) da autarquia, em Cachoeirinha.

A programação vai até quarta-feira (10) e é destinada para pesquisadores e extensionistas do Irga. O encontro tem por finalidade integralizar a pesquisa com a extensão rural do instituto. Ao decorrer dos três dias serão apresentados e debatidos conceitos, fundamentos e atualizações para cada temática abordada. O objetivo é conciliar elementos da pesquisa com a visão prática da extensão, para estabelecer e alinhar os próximos passos da autarquia com relação a assuntos importantes do manejo da cultura do arroz irrigado no sistema de produção.

O tema do primeiro dia foi “A soja em áreas orizícolas: avançar até que ponto?” coordenado pelo engenheiro agrônomo da autarquia Ricardo Machado Kroeff. As principais questões dialogadas foram a importância da área de soja em rotação com arroz irrigado; fatores que impedem a expansão e alternativas para o avanço.

O professor da UFSM Enio Marchesan ministrou a palestra “Diagnóstico da soja em rotação com arroz irrigado”. Marchesan apresentou trabalhos que visam à melhoria e crescimento do sistema radicular da soja, métodos que possibilitam minimizar o estresse em soja (causado por deficiência hídrica ou de oxigênio) e metodologias que auxiliam na identificação do estresse da planta por questões químicas (problemas de Ph, alumínio tóxico).

“É importante se ter um melhor domínio do fluxo das águas, é fundamental adequar a área ao cultivo da soja. As macro e microdrenagens necessitam ser efetivas durante todo o ciclo da soja, pois a janela de plantio é estreita”, ressalta o professor.

Outro ponto destacado por Marchesan foi a agricultura 4.0 com foco no uso de tecnologias digitais de ponta integradas e com base na análise de dados, frisando a necessidade de avaliar, medir e quantificar para se obter uma agricultura mais ampla. Marchesan aponta que o Estado gaúcho possui muitas diferenças de solo, clima, topografia e até de costume dos orizicultores. Sendo preciso conhecer cada vez mais cada localidade para a produção de conhecimento, exercício da prática e transferência de tecnologias para os produtores.

O engenheiro agrônomo e pesquisador do Irga Darci Uhry apresentou a palestra “Níveis de manejo para diferentes produtividades” sob o aspecto da pesquisa em relação à soja em rotação com o arroz irrigado.

“A rotação de culturas visa promover a sustentabilidade econômica, social e ambiental do sistema produtivo do arroz irrigado no Estado. É importante conhecer as características dos solos, das cultivares, do clima para se fazer boas práticas de manejo. Nós temos ferramentas aqui no Irga. A ideia agora é fazer uma capacitação com os colegas do Departamento de Assistência Técnica e Extensão Rural (Dater) para se ampliar e disseminar cada vez mais conhecimento, unindo pesquisa e prática”, complementa Darci.

A palestra “Evolução da soja, considerando as especificidades regionais” foi ministrada pelo engenheiro agrônomo e extensionista do Irga Luiz Fernando Siqueira, que falou sob o ponto de vista da extensão.

“O projeto Soja 6.000 contribuiu muito para o fomento do cultivo da soja no Estado. A partir de agora o Irga tem o desafio de construir e reestruturar novos projetos para aumentar a área de soja na várzea. São muito importantes espaços como esses para que possamos pensar e debater as formas de como iremos acompanhar, trabalhar, obter e divulgar os resultados com a soja para os produtores”, acrescenta Siqueira.

Na terça-feira (9), serão tratados os temas de “Manejo da resistência de plantas daninhas” e “Manejo de doenças com ênfase em brusone”. E na quarta-feira (10), os assuntos serão “Manejo da adubação nitrogenada em arroz irrigado” e “Manejo de plantas daninhas”.




Enviar notícia para um amigo

Deixe o seu comentário.
Para isso, é necessário estar logado.

esqueci minha senha enviar

Se você é um novo usuário, faça o seu cadastro gratuitamente.

Todos os direitos reservados - Copyright 2019 - Planeta Arroz

Desenvolvido por dzestudio