Abertura da Colheita do Arroz

cadastre-se

Na Planeta Arroz os usuários cadastrados têm muitas vantagens. Faça o seu cadastro grátis.

cadastre-se agora
news
Assine 5

rss

Na Planeta Arroz você pode conferir as últimas novidades através de Feeds RSS. Confira:

notícias
artigos

notícias

01.02.2019 | TECNOLOGIA

Arroz na máxima potência industrial

Zaccaria propõe tecnologias de máximo aproveitamento no processamento do grão

imagem Araújo Júnior: de olho nas oportunidades do mercado

 Em um mercado tão competitivo como o arrozeiro, aproveitar ao máximo todas as partes do grão que são geradas durante o processo de beneficiamento é primordial para a saúde financeira de qualquer empresa. Você sabia que sua empresa pode aumentar a lucratividade transformando os subprodutos (arroz quebrado, por exemplo) em um produto de primeira linha e grande aceitação no mercado?

José Osvaldo de Araújo Júnior, supervisor de vendas da Zaccaria, referência nacional em máquinas de beneficiamento para a indústria de grãos, assegura que este trabalho árduo em buscar novos produtos com qualidade e grande valor nutricional à base de arroz está presente no dia a dia de cada indústria e é uma vertente que cresce constantemente neste segmento. “Podemos afirmar que, atualmente, é a única opção que a indústria tem para explorar novos mercados”, diz o especialista.

Pensando nesta tendência, a Zaccaria trabalha para oferecer soluções em equipamentos e serviços para que as indústrias do setor possam investir em inovação e transformar seus subprodutos em produtos finais de qualidade e com maior valor monetário. O mercado tem apresentado uma nova oportunidade para o arroz quebrado, por exemplo, que pode ser transformado em farinha de arroz.

“Do arroz quebrado pode-se produzir a farinha de arroz, que serve como matéria-prima para diversas aplicações, como macarrão, biscoitos, bolos e panificação, todos com o benefício do gluten free ao celíacos e a uma geração fitness”, explica Araújo Júnior.

Além da farinha, o supervisor de vendas da Zaccaria também destaca que as indústrias brasileira e do Mercosul vêm inovando para obter os flocos de arroz, famosos em todo o Norte e Nordeste brasileiro, que são consumidos como cuscuz na maioria das refeições destas regiões e que cada vez mais se difundem em todo país e no mundo. Com este “flocão” produz-se bolos, wrap e barrinha de cereais, entre outros produtos alimentícios de valor agregado.

Para José Osvaldo de Araújo Júnior, a inovação das indústrias brasileiras tem sido permanente, mas há uma tendência mais forte de atualização em busca da modernização do mercado e atendimento de novos perfis dos consumidores. “Tanto, que preparamos uma equipe especializada, com todo o know-how e tradição da Zaccaria, para apoiar as indústrias a realizarem este tipo de investimento em novos e rentáveis produtos”, finaliza.

EDIÇÃO 69

publicado na edição

EDIÇÃO 69
Fevereiro de 2019

Veja o conteúdo

Disponível
Versão Impressa


Enviar notícia para um amigo

Deixe o seu comentário.
Para isso, é necessário estar logado.

esqueci minha senha enviar

Se você é um novo usuário, faça o seu cadastro gratuitamente.

Todos os direitos reservados - Copyright 2020 - Planeta Arroz

Desenvolvido por dzestudio