Facebook

cadastre-se

Na Planeta Arroz os usuários cadastrados têm muitas vantagens. Faça o seu cadastro grátis.

cadastre-se agora
assine 3
news

rss

Na Planeta Arroz você pode conferir as últimas novidades através de Feeds RSS. Confira:

notícias
artigos
Assine 4

notícias

08.02.2019 | PREçOS - por Conab

Arroz irrigado terá custos de produção atualizados em quatro municípios do Rio Grande do Sul

Trabalho é realizado periodicamente pela Conab para apurar quanto gasta o produtor com sementes, defensivos, mão de obra, máquinas, equipamentos, entre outros

Quatro municípios do estado receberão técnicos da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a partir desta segunda-feira (11), para a realização de painéis destinados à atualização do pacote tecnológico do arroz irrigado, utilizado nos coeficientes que compõem o custo de produção deste produto.

As reuniões para discussão dos parâmetros, que seguem até sexta-feira (15), ocorrerão nas cidades de Uruguaiana, Cachoeira do Sul, Pelotas e Santo Antônio da Patrulha. Nesses locais, serão ouvidos os produtores e suas representações, como cooperativas, associações e órgãos de extensão rural, assim como representantes dos segmentos de máquinas e defensivos agrícolas. “A participação de todos os agentes da cadeia ligada à cultura é essencial para que o trabalho seja o mais apurado possível”, ressalta o superintendente da Conab no Rio Grande do Sul, José Ramão Kuhn Bicca.

Esse trabalho é realizado periodicamente pela Conab para apurar quanto gasta o produtor com sementes, defensivos agrícolas, mão de obra, máquinas, equipamentos, entre outros. Posteriormente, a Conab utiliza essas informações para balizar o cálculo do preço mínimo, utilizado pelo governo federal na Política de Garantia de Preços Mínimos (PGPM).

Cronograma das reuniões

Dia: 12/02 – às 8:30h – Local: Associação dos Arrozeiros de Uruguaiana

Dia: 13/02 – às 14h – Local: Sindicato Rural de Cachoeira do Sul

Dia: 15/02 – às 8:30 – Local: Sindicato Rural de Pelotas

Santo Antônio da Patrulha: local e data a definir




Enviar notícia para um amigo

comentários (2)

11/02/2019 - Carlos Azambuja (Camaquã - RS)
Estes quatro municípios são bem representativos, mas ao meu ver Santa Vitória do Palmar deveria ser ouvida, pois encontra-se longe dos grandes centros processadores, lavouras de acesso precário, grandes extensões de canais irrigadores e muitas estações de bombeamento dágua para irrigação. O custo de produção em Santa Vitória com certeza é o mais alto do estado!!
12/02/2019 - Flavio Evandro (Santa Maria - RS)
Algo me diz que não vai funcionar. Algo me diz que o valor vai ficar ao redor de R$ 38 a 40... E que nosso custo real é de R$ 48... A federarroz e a farsul deveriam por prudência utilizar as cidades referência e apresentarem as suas planilhas de custos também. O te mexe arrozeiro tb. E que o preço minimo nao seja referência para nada! O produtor quer renda. Ou vai parar!!! Entra governo e sai governo e nada se faz... estou perdendo a paciência e a esperança!!! Me parece que o Cartel segue comandando!!!

Deixe o seu comentário.
Para isso, é necessário estar logado.

esqueci minha senha enviar

Se você é um novo usuário, faça o seu cadastro gratuitamente.

Todos os direitos reservados - Copyright 2019 - Planeta Arroz

Desenvolvido por dzestudio