Facebook

cadastre-se

Na Planeta Arroz os usuários cadastrados têm muitas vantagens. Faça o seu cadastro grátis.

cadastre-se agora
assine 3
news

rss

Na Planeta Arroz você pode conferir as últimas novidades através de Feeds RSS. Confira:

notícias
artigos
Assine 4

notícias

05.02.2019 | INTERNACIONAL - por The Express Tribune - Pakistan

Arrozeiros fixam meta de exportação de US $ 5 bilhões para 2023

Segundo os exportadores, a safra de arroz no país está prejudicada, pois não possui instalações modernas de secagem e armazenagem

 O Paquistão tem usinas de energia e infra-estrutura rodoviária suficientes e agora o governo desenvolverá o setor agrícola com a ajuda de Pequim sob o Corredor Econômico China-Paquistão (CPEC), observou o Assessor do Primeiro Ministro do Comércio, Têxtil, Indústrias, Produção e Investimento Abdul Razak Dawood no sábado.

Ele estava conversando com membros da Associação de Exportadores de Arroz do Paquistão (REAP), que incluía seu presidente Safder Hussain Mehkri, o ex-presidente Abdul Rahim Janoo e outros. O consultor apreciou a nova meta de exportar US $ 5 bilhões em arroz, assegurando aos produtores de arroz que o governo forneceria apoio total.

Dawood disse que os japoneses também estão dispostos a ajudar o Paquistão no setor agrícola, acrescentando que em 2003, quando ele visitou o escritório da REAP, as exportações de arroz foram de apenas US $ 300 milhões e agora eles cruzaram US $ 2 bilhões.

“As pessoas na REAP não são comuns, são pessoas visionárias que continuam pensando em impulsionar seu setor”, observou o consultor do PM. "Vamos nos reunir a cada trimestre ou seis meses para discutir e dar um passo adiante para essa meta."

Mais cedo, o presidente da REAP revelou que os exportadores de arroz pretendiam enviar US $ 5 bilhões em commodities até 2023.

"Os agricultores que usam tecnologias modernas obtêm um rendimento de 70 maunds (40 kg) por acre, em comparação com os agricultores regulares que obtêm um rendimento de 40 maunds por acre", disse Arif Nadeem, CEO da Pakistan Agriculture Coalition. Os exportadores de arroz disseram que o setor precisava de uma integração reversa e que a indústria e o governo deveriam unir as mãos para treinar os agricultores em novas formas de cultivo.

As sementes do Paquistão estavam se degenerando e estas deveriam ser substituídas por sementes melhores, disseram eles. As práticas agrícolas no país também são obsoletas, o que deve ser modernizado.

Segundo os exportadores, a safra de arroz no país está prejudicada, pois não possui instalações modernas de secagem e armazenagem. As usinas de arroz também precisam adotar formas inovadoras de processamento.




Enviar notícia para um amigo

comentários (1)

05/02/2019 - Flavio Evandro (Santa Maria - RS)
Ah tá Paquistão!!! E o Brasil??? Vai importar R$ 5 bilhões em arroz do Mercosul???

Deixe o seu comentário.
Para isso, é necessário estar logado.

esqueci minha senha enviar

Se você é um novo usuário, faça o seu cadastro gratuitamente.

Todos os direitos reservados - Copyright 2019 - Planeta Arroz

Desenvolvido por dzestudio