Sementes Basso 3

cadastre-se

Na Planeta Arroz os usuários cadastrados têm muitas vantagens. Faça o seu cadastro grátis.

cadastre-se agora
Facebook
news

rss

Na Planeta Arroz você pode conferir as últimas novidades através de Feeds RSS. Confira:

notícias
artigos
Assine 4

notícias

07.11.2018 | SETORIAL - por Canal Rural

Te Mexe Arrozeiro quer Nabhan Garcia no MAPA

Grupo formalizou documento com assinaturas dos representantes das entidades para entregar a Bolsonaro

Em reunião nesta terça-feira, dia 6, em Brasília, entidades do setor agropecuário decidiram indicar Luiz Antônio Nabhan Garcia para o Ministério da Agricultura do governo de Jair Bolsonaro. Assessor muito próximo do presidente eleito para a área de agronegócio, o líder da União Democrática Ruralista (UDR) evitava colocar o próprio nome à disposição do cargo até então, mas aceitou a indicação de 273 associações do campo que compõe o Movimento Abril Verde e Amarelo. O grupo vai formalizar um documento com assinaturas dos representantes dessas entidades para entregar a Bolsonaro nesta quarta-feira, 7.

A escolha, no entanto, caberá ao presidente eleito Jair Bolsonaro, ressaltou o diretor jurídico da Associação Nacional de Defesa dos Agricultores, Pecuaristas e Produtores da Terra (Andaterra), Jeferson Rocha. “É um nome que atende aos anseios do produtor rural. Nome que o setor primário e os produtores querem ver como ministro. Mas a escolha é do presidente. A base que o elegeu e o trouxe até aqui externou o nome de Nabhan Garcia”, destacou.

Rocha afirmou que o encontro serviu para convencer Nabhan de pleitear o cargo, já que ele não queria colocar o próprio nome à disposição para o ministério. O fato de Jair Bolsonaro querer um perfil técnico para comandar a pasta também pesou na decisão das entidades. “Havia indicado o nome do deputado Jerônimo Goergen, que tem a mesma credibilidade, mas por entender que o presidente tem dito que não será um nome político, indicamos o Nabhan e ele aceitou.

Pedimos que ele oferecesse seu nome e ele aceitou. Hoje oficialmente ele é o candidato do movimento que colocou 12 mil produtores em Brasília contra o Funrural (Fundo de Assistência ao Tralhador Rural) no ano passado”, disse o diretor da Andaterra.

Quanto à indicação de Goergen, as entidades dariam apoio a seu nome, mas prefeririam contar com o trabalho do deputado no Congresso. “Tem a mesma credibilidade, mas a classe quer um produtor e não político, e o político Jerônimo (Goergen) tem que manter a função de eleito e é essencial que tenhamos um parlamento com deputados da envergadura dele, talvez o próximo presidente dessa frente nova do agro que está se formando”.

O encontro foi convocado pela Andaterra, e a indicação do nome de Nabhan Garcia teve o apoio de todas as associações presentes, como Aprosoja-BA, Federação dos Plantadores de Cana do Nordeste (Feplana), sindicatos rurais do Triângulo Mineiro, movimento ‘Te mexe, Arrozeiro’, Associação Brasileira dos Exportadores de Gado, entre outras.

Até esta quarta-feira vão ser buscadas assinaturas de demais entidades do movimento para demonstração de apoio.

Aprosoja Brasil

A Associação Brasileira dos Produtores de Soja (Aprosoja Brasil) divulgou nota nesta quarta, dia 7, informando que os nomes escolhidos para o Ministério da Agricultura por maioria de votos pelos diretores da entidade, quando definidos, serão discutidos no Instituto Pensar Agro e levados à presidência da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), que teria sido designada para apresentá-los a Jair Bolsonaro.

O texto da nota também diz que “as escolhas feitas pelo presidente eleito Jair Bolsonaro para ocupar cargos no futuro Ministério da Agricultura terão total apoio e respaldo dos sojicultores ligados à Aprosoja Brasil e às associadas estaduais”.




Enviar notícia para um amigo

Deixe o seu comentário.
Para isso, é necessário estar logado.

esqueci minha senha enviar

Se você é um novo usuário, faça o seu cadastro gratuitamente.

Todos os direitos reservados - Copyright 2018 - Planeta Arroz

Desenvolvido por dzestudio