Sementes Basso 3

cadastre-se

Na Planeta Arroz os usuários cadastrados têm muitas vantagens. Faça o seu cadastro grátis.

cadastre-se agora
Facebook
news

rss

Na Planeta Arroz você pode conferir as últimas novidades através de Feeds RSS. Confira:

notícias
artigos
Assine 4

notícias

14.10.2016 | PLANTIO - por Sara Kirchhof - Irga

RS já plantou 551.853 hectares de arroz

De acordo com as previsões, os próximos dias deverão ser marcados por chuvas no estado

imagem Próximos dias deverão ser marcados por chuvas no estado Foto: Geter Machado/Irga

Enquanto neste mesmo período da safra anterior, a semeadura atingia os 228.444 hectares, na atual safra, chega a 551.853 hectares, representando mais que o dobro do plantio de 2015/2016. Com isso, o Rio Grande do Sul semeou até agora 50,6% do total projetado. Somente esta semana, o avanço foi de 157.710 hectares.

Como mostra a última atualização da Política Setorial do Instituto Rio Grandense do Arroz (Irga), a região mais adiantada segue sendo a da Fronteira Oeste, onde a semeadura atinge os 78,3%, seguida da Campanha, com 67,9% e da Zona Sul do RS, com 59,5% do plantio concluído. A Planície Costeira Interna, que corresponde à costa da Lagoa dos Patos, está com 24,9% dos trabalhos terminados, seguida da Região Central, com 19,2%, e da Planície Costeira Externa, com 15,1% da área semeada, conforme mostra tabela abaixo.

Evolução do arroz no RS por região

De acordo com as previsões, os próximos dias deverão ser marcados por chuvas no estado, com isso, o ritmo da semeadura poderá ter uma desaceleração, o que não deve causar grandes problemas, tendo em vista os atuais avanços.

“As chuvas deverão ter diferentes intensidades nas várias regiões do estado. Considerando que os trabalhos estão bem adiantados, na Fronteira Oeste, por exemplo, não deveremos enfrentar problemas. Já na Região Central, onde as chuvas deverão vir com mais intensidade, poderá ocorrer alguma enchente com interrupção do plantio”, alerta o coordenador de Política Setorial do Irga, Victor Hugo Kayser.

Confira o Relatório Semanal de Acompanhamento da Semeadura - Safra 2016/2017




Enviar notícia para um amigo

comentários (20)

15/10/2016 - carlos nelson azambuja (camaquâ - RS)
Pelo visto o IRGA, alugou um satélite Americano e um programa de acompanhamento em tempo real do google Eart para acompanhar o plantio no RS. Parabéns pela iniciativa hehehe.
15/10/2016 - Bud Fox (Porto Alegre - RS)
É verdade .... a informação é de ponta e parece que está indo contra quem alardeava que os arrozeiros não iriam plantar porque não tinham acesso a credito, porque não tinha água para irrigar, porque eram perseguidos pelos preços famigerados da industria, porque as sementes não iriam brotar, porque o sistema todo é contra os produtores, porque não iria chover, porque querem prender o Lula, porque o Lulinha é mais rico que eles, porque a Marisa é muito feia.........

Eita pessoalzinho revoltado, se está ruim , então sai da atividade e vai vender pastel na praça. Deixar para esses que ai estão e vão plantar uma das maiores safras do RS trabalhar e ganhar $$$$.

Chupa essa que é de uva ....

#R$35,00nasafra
#cadeopessoaldos60pila??
#sojanavarzea
#semnoçãodemercado
15/10/2016 - walter ivory berguemaier (São Francisco de Assis - RS)
esse comentario do BUD FOX eé lamentavel que tenha gente que faca esse tipo de comentario numa rede social você deve conheser arroz só dentro de um prato se for pra fala besteira vai para um circo palhaço
15/10/2016 - antonio carlos garcia rodrigues (camaqua - RS)
O Rio Grande do Sul SEMPRE vai plantar em torno 1 milhão de Hectares de Arroz...Seja para vender á R$ 35,00 / 45,00 ou R$ 50,00 / 60,00...O que MUDA é a Produtividade, ano após ano.....FATO.....
16/10/2016 - Joao Correa da SIlveira Neto (Camaqua - RS)
Qual o custo estimado por Ha ?
Ex. R$6.000,00/R$35,00= 171 scs por ha pra pagar os custos, ok! O numero dos fakes da volta!
17/10/2016 - Bud Fox (Porto Alegre - RS)
Prezado Walter, lamentável porque não é o panorama que o senhor gostaria de escutar ? Vai vender pastel da praça então .... (coloca um nariz de palhaço que vende mais .... )
Acabou os dias fáceis, quem não se atualizar vai quebrar, vai cair fora do mercado. Acabou a fase de amadorismo, ou é profissional no que faz ou vai ser expulso do jogo.
A postura de vcs é hilaria .... não enxergam alem do próprio umbigo.
Como o colega acima escreveu o RS SEMPRE
17/10/2016 - Bud Fox (Porto Alegre - RS)
Como o colega acima escreveu o RS SEMPRE vai plantar e colher em torno de 1 milhão de hectares.
E cuidado Paraguai vindo ai .......
Arroz é produto da cesta básica, SEMPRE vai ser BARATO.
Então se adapte a isso ou vai ser expulso do jogo.
17/10/2016 - Antonio Paulo (Três Cachoeiras - RS)
Muito bem senhores, a semente plantada vai nascer e vai ter muito mais do que 8,5 milhões de toneladas ano que vem. O varejo no Brasil já sabe disso e não tá nem ai pra nós aqui no RS. Eu com minha pequena industria que sofre todos os dias nas mãos dos amadores que plantam e não sabem separar negócios e prazer, que compram caminhonetes, maquinas novas e não tem um pingo pra dar água, depois ficam chorando que não conseguem pagar suas contas. PAGAR? NÃO PAGAM NADA, PRORROGAM E FICA POR ISSO MESMO, PEGAM EMPRESTIMO NO BANCO E NÃO PAGAM, FAZEM CUSTEIO E NÃO PAGAM. Nós aqui se não pagamos os tributos e contas que temos e são muitas temos nossa empresa fechada. Ainda tem o tal CDO que é a industria que paga e não nos traz benefício nenhum. Vocês ficam ai reclamando de tudo sem ter nenhuma obrigação com o restante da cadeia. Só reclamam e não fazem nada para melhorar.... Vamos repassar ao preço do produto que plantam e que colocam na industria o tal 424 e vamos descontar, impureza, barriga, gesso, umidade, além do monte de terra e pedra que colocam no meio das cargas para dar peso. Daí vão me dizer que é sacanagem? Sacanagem de quem meus amigos, de quem manda porcaria misturada no arroz para dar peso, de quem pega dinheiro e não paga (vulgo 171), SACANAGEM NÃO É MEUS AMIGOS? A industria emprega milhões de trabalhadores e vocês ainda falam mal dela? Faz o seguinte, segue o conselho do BUD FOX e vai vender pastel......Mercado mundial baixando. Não vamos exportar nada e vamos ainda ficar com a entrada do arroz do Mercosul direto brigando com a gente. Esqueçam o tal 60 pila. Arroz a R$ 40,00 paga as contas. É só trabalhar e ser profissional e não amador......
17/10/2016 - flavio evandro schmidt (santa maria - RS)
Seu Antonio Paulo o Sr. esta tomando as dores pelas grandes industrias... Eh dessas que reclamamos... Dessas que ganham milhoes para investir em holdings, silos, galpoes e ate jogadores de futebol... Ja disse uma vez porque a inveja com camionetas... Experimentem dar assistencia a uma lavoura com um fusquinha... Como vamos plantar e colher sem tratores e colheitadeiras... Maquinario velho so da prejuizo... Colheitadeiras velhas deixam metade do arroz na retrilha... Essa visao invejosa que faz com que os produtores sejam refens dum sistema feudalista... Mas concordo com o sr. e o Buda... Quem nao se organizar e continuar plantando vai quebrar de vez!!!
17/10/2016 - Bud Fox (Porto Alegre - RS)
Não é inveja das caminhonetas Sr. Flavio, é que uma grande parte dos que andam em suas bólidas caminhonetas não tem condições de banca-las. Vão de pires na mão pedir empréstimos para essas grandes industrias. Fique sabendo de um produtor na fronteira oeste que foi pedir R$1.100.000,00 para um industrial, disse que precisava somente de R$ 800.000,00 para pagar as contas e os outros R$ 300.000,00 era para ele e a família gastar. Ele anda de caminhoneta, mora em uma cobertura, cada filho tem um carro. Porra !!! vende a cobertura e o carro dos filhos e investe na lavoura. Só que não. Dai o risco fica grande demais. Prefere manter o padrão de vida e pagar juros para a industria. E depois a culpa é da industria que mata esse tipo de verdureiro. Porem, saiu com o pires vazio.
Talvez os produtores, sim, tenham Inveja das grandes industrias que ganham milhões para investir em holdings, silos, galpões e até jogadores de futebol. Na realidade vcs queriam estar sentados na cadeira dessas industrias, cadeira grande e confortável ... ou melhor talvez no banco dos jatos desses grandes empresários. Só que isso não lhes pertence. Vcs não tem a noção do que é comandar uma industria e vender com rentabilidade. São acostumados a jogar 5 sacos de semente na terra e colher 300 sacos.
Dai quanto o sinto aperta, qualquer dor de barriga vão parar na UTI.
17/10/2016 - Antonio Paulo (Três Cachoeiras - RS)
Sr. Flávio, eu já falei aqui várias vezes. Se vocês não concordam com as grandes indústrias que escravizam os produtores, porque ainda colocam arroz lá? Elas pagam em dia? Elas pagam e não descontam? Elas são mais parceiras? Elas não tem a chamada tabela orelhana? Não são elas que fazem o CPR’s? Então porque continuar refém delas. É muito simples. Não coloquem arroz nestas grandes. Coloquem nos muitos engenhos sérios que existem no RS e que pagam mais caro. Podem atrasar um pouco, mais pagam mais caro por isso. Preferem então vender para eles a R$ 47,00 com pagamento na descarga do que vender a R$ 49,00/R$ 50,00 com prazo de 30 dias. Eles ainda exploram vocês e importam arroz do Mercosul e de todo o canto..... CONTINUAR ERRADO NÃO É HUMANO......OLHO VIVO!!!!
17/10/2016 - LUCAS CORREA (Porto Alegre - RS)
pelo amor de deus planeta arroz, até quando vão deixar este pela bosta (desculpem, acabou a paciência) do Bud Fox aqui no forum? primeiro o vivente usa nome FAKE, se esconde atrás duma alcunha ficticia, o que ao meu ver de cara já deveria ser o suficiente pra ser ignorado ou removido. afinal, os assuntos aqui são sérios e reais.
além disso o cara só prega contra toda cadeia do arroz, SEMPRE. quem - industria ou produtor- quer ver arroz a 35 quando todos sabem que isso só quebraria todo mundo de vez de vez com os custos atuais? ninguém se pergunta que tipo de de pessoa é essa que constantemente está jogando contra o arroz brasileiro? torcendo pra produtor se f_? pra mim fica claro cada vez mais que é alguem que joga contra o arroz nacional e/ou a favor de algum pais fronteiriço.
desculpem fugir do tópico, mas passou da hora do staff pegar o IP desta pessoa e bloquear, ou exigir que o mesmo entre com seu nome verdadeiro. daí quero ver falar o que fala. mostra a cara mister M
18/10/2016 - Miguel Barbosa (Barra do Ribeiro - RS)
Caríssimos. O seu Buda não deve estar passando por bom momento em sua vida. Transpira ódio e ressentimento em cada palavra. Vai afastando-se assim do perfil daquele que lhe inspira o codinome: o grande Buda. Deveria repousar seu gordo traseiro sobre um montinho de arroz em casca e ver se ocorre o milagre da multiplicação (quem não se lembra deste costume da moedinha em baixo do Buda pra trazer fartura?). Assim conseguiria atingir seu objetivo de alcançar grande produção de arroz sem o famigerado agricultor, aquele playboy de camionetao que só faz atrapalhar a vida do país! Tome uma postura budista. Abra mão de tudo que lhe traz sofrimento. Deixe os agricultores em paz com a única atividade realmente competitiva do Brasil no mundo. O resto é ressentimento de quem se traveste com codinome sagrado pra profanar o suor alheio. Sds
18/10/2016 - Diego Silva (pelotas - RS)
Tudo isso que o sr falou ali acima que a industria desconta,gesso, barriga branca, vermelho... é verdade, depois é vendido mais caro que o arroz, por isso estão patrocinando jogadores, daqui uns dias é um time inteiro, desde que inventaram a tabela orelhana que não apareceu o pai dela até hoje (sujeito medroso) as industrias começaram a enriquecer mais que a família do Lula.
O que não podemos é nos abaixar pois quem muito se abaixa mostra a bunda, vamos exportar sim, vamos plantar muita soja sim, não venham com terrorismo de arroz do mercosul que o arroz do mercado internacional hoje é 424 paraguaio ou hibrido americano, não tem de onde vir arroz bom, somos os melhores do MUNDO em qualidade, se a industria daqui não quer pagar por isso vamos exportar.
#menores estoques de passagem do Brasil nos ultimos anos
#camionete tracionada é implemento da lavoura
#arroz importado é furada
# melhor arroz do mundo é gaucho
#soja na varzea neles
#chupa Bud Fox, 60 é logo ali
19/10/2016 - flavio evandro schmidt (santa maria - RS)
Seu Bud e seu Antonio... Em 1959 quando meu finado pai e meu tio foram plantar em Itaqui um saco de arroz valia 1 arroba de fumo (que hoje vale 150 pila)... Em 1985 um trator massey fergusson valia 1.800 sacos... quantos sacos precisamos hoje para comprar 1 arroba de fumo??? Quantos sacos de arroz sao necessarios para comprarmos um trator novo??? Por eu me pergunto: - I que aconteceu para o nosso negocio piorar tanto???... Alguns vao dizer que tem muito arroz no mercado... Outros vao dizer que o arroz eh alimento da cesta basica e nao pode subir o preço... Eu penso diferente... Desde que o governo encareceu os juros depois de 1986... e depois venho os planos bresser 1 e 2, plano collor e plano real nunca mais o arroz teve a sua real valorizaçao... Mas foi o Mercosul que sepultou nossa vida!!! Depois que começou a entrar arroz de fora por preços aviltantes que nunca mais conseguimos sair dos bancos e cooperativas... Muitos deveriam ter parado de plantar ali mas nao dava porque senao perderiamos tudo, as terras, o maquinario e tudo mais... Mas nesse interin sempre vinha o governo e nos fazia respirar... Sinceramente lendo os comentarios de voces parece que vcs estao muito distantes da realidade fronteiriça... Gostaria de convidar vcs para andar num carrinho medio pelo interior do Borore... Do Mariano Pinto... Da Sanga Preta... Do Itao... do meu Itaqui e Maçambara... Vamos lah dar uma passeada... Para vcs observarem que eh meia duzia que tem camionetao para ostentar... Sabe nao se pode generalizar... Se uma pessoa pega os recursos e desvia de finalidade nao significa que aqueles que estao endividados fazem a mesma coisa... Por outro lado, o pessoal da fronteira nao ve com bons olhos vender seu arroz para empresa de outras regioes e ate fora do Estado em funçao de calotes recebidos no passado... Infelizmente os bons acabam pagando pelos maus, o que nao impede que novas empresas criem filiais e se estabeleçam na regiao... Façam isso e voces ganharao mercado... Isso eh certo... Mas continuo falando: - Esse pessoal que continua plantando com dinheiro de CPR vai quebrar mais dia, menos dia... Nao tem produtividade que pague ou compense juros tao altos... E, por fim, quero dizer que os produtores nao sao invejosos, mas batalhadores que ficam de sol a sol lutando pra dar um futuro digno pra sua familia, que vivem uma vida sofrida e, se nao fosse assim os americanos e europeus nao subsidiariam a produçao agricol... O dia que a classe tiver o respeito que merece talvez esse pais tera um futuro!!! Nao queremos o que eh de direito de quem trabalha, mas tambem queremos o que eh justo para nos... Qual eh o produtor que consegue lucrar com duas ou tres safras frustadas por enchente ou seca... Qualquer pais decente no mundo ajudaria seus agricultores e trataria como assunto estrategio... Receberiamo um seguro com cobertura total e ainda teriamos subsidio na comercializaçao que daria certeza de lucro!!!
19/10/2016 - Antonio Paulo (Três Cachoeiras - RS)
Sr. Flávio, não tenho inveja de nenhum produtor. Se ele tem caminhonete ou fusquinha, não me diz respeito. O que não concordo é ver um cara que vem sempre aqui na empresa me dizer que não ta ganhando dinheiro, que não vale a pena plantar, que a soja da mais resultado, que não compensa vender arroz a preço tão barato e tal. Mais esse mesmo produtor, diz que arroz a R$ 40,00 paga e sobra com boa produtividade. Ele mesmo plantou em 2014/2015 e colheu em média 180 sacos por hectare. Em 2015/2016, colheu os mesmos 180 sacos por hectare. Então lhe pergunto. Ele que reclama e diz que não ganha dinheiro é capitalizado e vende arroz somente em dezembro e janeiro. FICO NA DÚVIDA ENTÃO SE ELE É UM CARA INTELIGENTE OU INGÊNUO. Se é inteligente a ponto de plantar e ganhar dinheiro pois a cada dia está mais rico ou ingênuo de continuar plantando arroz !!!!!
Não tenho nenhum problema em andar pela fronteira ou qualquer canto que seja deste nosso estado, mais minha contribuição para a cadeia produtiva não é na produção e sim passar a todos vocês o que acontece na ponta. O CEPEA que hoje coloca preço médio de R$ 49,54 também faz menção a discrepância que existe entre os preços praticados na campanha que são de R$ 47,50 até R$ 48,00 e na planície interna de R$ 51,20. Então quer dizer que uma empresa que financia o CPR e está na fronteira pode comprar arroz mais barato e vender no mercado com uma base de cálculo até R$ 3,50 menor? Porque então baixar os preços. As cooperativas sejam do RS ou de SC que não tão nem ai para os associados, colocam seus preços na recepção e que se f_ _ _ o produtor. Não é assim, bem como não é assim que funciona o varejo na Ponta. Informações desta semana que tenho dos vários mercados que trabalho, AM, PA, MA, PI, CE, RN, PE, BA, PB, MG, SP, RJ entre outros só me falam de baixa de preços de marcas de ponta e de segunda marca. Em todo o Brasil entra arroz importado pelas grandes indústrias que importam do Paraguai, do Uruguai, da Argentina e até da Guiana e Suriname. Arroz de ponta sendo vendido no nordeste a R$ 2,29, R$ 2,39 e 5kg a R$ 11,90 é uma afronta a nossa inteligência.....
Também sugiro que os produtores peguem um avião e sente na mesa dos compradores das grandes redes e de clientes regionais líderes e ouçam o que eles tem a dizer do arroz gaúcho que é o melhor arroz do Brasil. Ouvir deles que SC vende um arroz tão bom quanto e MUITO MAIS BARATO, que o ARROZ DO PARAGUAI no pacote é tipo 1 e tem preço mais competitivo. Dizer que NÃO IMPORTA SE TEMOS TECNOLOGIA DE PONTA se os preços estão mais caros e não roda no ponto de venda. Eu mesmo vendi arroz em uma Grande Rede de Sergipe e um grande concorrente de SC, baixou os preços e meus 5 contêineres estão ainda parados no ponto de venda e o dele em 3 finais de semana vendeu 10 contêineres. O produto dele é melhor que o meu? Sinceramente não. Tem mais marca? Sinceramente não. A RESPOSTA DO COMPRADOR; “ELE VENDEU MAIS BARATO E O CONSUMIDOR ECONOMIZA NO FINAL DAS CONTAS 10% NO PREÇO DO PACOTE. Imagine os produtores, comprando entre 2 fornecedores seus, um produto de qualidade e essencial em sua atividade ou consumo, 10% mais barato?
A intensão não é polemizar, mais DIZER QUE #60pilalogoali NÃO EXISTE. FATO!!!!!!
19/10/2016 - jose artur richter (Tapes - RS)
Bad fox vai plantar arroz
19/10/2016 - jairo belmonte fraga (Nova Santa Rita - RS)
É muito simples resolver esta polemica toda,é só começar a baixar o diesel, fertilizantes, herbicidas, mão de obra, energia elétrica, peças para maquinas, arrendamentos de terra,juros de banco,que pode baixar até 30,00. Mas nós precisamos ter lucro para continuarmos,se não fica complicado, é só trocar dinheiro.
19/10/2016 - santo adriao Freitas cardoso (Amaral Ferrador - RS)
Esse Buda Foca é um recalcado . Um cara que tem medo de dizer o próprio nome é covarde ou vigarista. ..ou os dois!
21/10/2016 - kleiton lima (pelotas - RS)
O problema é que as indústrias de arroz Brasileiras são muito atrasadas e arcaicas , querem beneficiar o arroz em casca e colocar no fardo como fazem a 50 anos , não conseguiram evoluir junto com o agronegócio onde os arrozeiros investiram alto em tecnologia e aumentaram muito a produtividade, sendo assim quando o arroz sobe ficam furiosos como o seu Bud Fox pois a única maneira que sabe ter lucro é baixando o casca , não tem uma noção de inovar de lançar produtos a base de arroz , de lançar arroz com outras embalagens e com valor agregado, até hoje nunca vi uma propaganda de arroz . Então seguem esse ditos industriais visando sempre ter lucro em cima do produtor seja com tabela criada por meio de cartel , seja montando estruturas de armazenagem para receber na Safari ra e controlar o preço .
Seu Bud Fox leia um pouco sobre economia que você vai ver que o único setor da economia que vinha crescendo nos últimos anos e tendo saldo positivo na balança comercial é o agronegócio .

Deixe o seu comentário.
Para isso, é necessário estar logado.

esqueci minha senha enviar

Se você é um novo usuário, faça o seu cadastro gratuitamente.

Todos os direitos reservados - Copyright 2019 - Planeta Arroz

Desenvolvido por dzestudio