Macoppi
Assine 5

cadastre-se

Na Planeta Arroz os usuários cadastrados têm muitas vantagens. Faça o seu cadastro grátis.

cadastre-se agora
Safras
Assine 6

rss

Na Planeta Arroz você pode conferir as últimas novidades através de Feeds RSS. Confira:

notícias
artigos
Agrotendencias

notícias

23.06.2011 | CRISE DO ARROZ - por Robson Neves/Jornal do Povo (RS)

Arroz não custa tanto para ser produzido

Presidente do Irga admite que valor de R$ 29,19 a saca não reflete a realidade

Quanto custa para o agricultor produzir a saca de arroz que está sendo vendida por cerca de R$ 19,00 hoje no mercado de Cachoeira do Sul? Não se sabe, pois o valor varia conforme a tecnologia adotada pelos produtores na lavoura.

Mas e o custo de R$ 29,19 por saca apontado pelo Instituto Rio Grandense do Arroz? Não reflete a realidade. Quem afirma isso é o presidente do Irga, Cláudio Fernando Brayer Pereira, ressaltando que forma com que este estudo é desenvolvido pelos técnicos da autarquia precisa ser reavaliada. "Se este custo fosse real, todos estariam quebrados", frisa Pereira.

De acordo com Pereira, o estudo apresentado pelo instituto não diferencia quem cultiva o arroz em terra arrendada para a lavoura do produtor que possui a sua própria área para plantar. "Assim como não diferencia quem paga e quem não tem de pagar pela água para irrigar. O custo é generalista. Não reflete a realidade estrutural e econômica da lavoura", acrescenta Pereira.

Ele destaca que planeja instituir uma nova forma para calcular o custo de produção do cereal para saber o gasto real. "O cálculo hoje considera a produtividade de seis mil quilos por hectare, mas nós estamos colhendo no estado mais de sete mil quilos", enfatiza Pereira.

De acordo com Pereira, este valor vem sendo usado pelas entidades que defendem os produtores para pressionar o governo federal por mecanismos de apoio para o setor, que hoje enfrenta crise provocada pela queda de preço devido ao excesso de produto no mercado. "Mas não podemos esquecer que o Irga é público. A gente não pode se omitir nem mentir", justifica Pereira.

Hoje, um dos pedidos feitos pelos produtores para o governo federal é que seja criado o preço meta, onde a união pagaria aos agricultores a diferença entre o valor pago pela indústria e o custo de produção do cereal.




Enviar notícia para um amigo

comentários (31)

24/06/2011 - ladsilau silveira (arroio grande - RS)
Gostaria de saber então ,qual o real valor da saca? No qual o presidente deve conhecer, pois é produtor. Acho a declaração do presidente infundada e totalmente política, o produtor está quebrado e a instituição querendo que o preço meta seja menos que 29,00, é um absurdo uma declaração dessas com adubo a 1.500,00 a tonelada, diesel a 2,20, e por ai vai. Essa é mais uma constatação que estamos sozinhos nesse barco afundando, qem deveria socorrer está pulando fora. Produtor indignado!!!
24/06/2011 - arroz irrigado (Nova Palma - RS)
Sr. Presidente, só existe uma maneira de calcular o custo da lavoura arrozeira q é maneira correta. Não interessa se a terra é arrendada ou não, ela é um dos fatores de produção e deve ser levada em conta no momento do cálculo, ou seja, custo de arrendamento deve ser computado sim. Se a valor do saco de arroz não remunera o produtor então ele deve sair do campo e arrendar suas terras pq assim ele vai ter renda.
O custo de R$ 29,00 reflete a realidade sim, pq os produtores vem pagando juros de outros anos de prejuízos e estes juros fazem parte do custo global da produção na propriedade. Os arrozeiros estão quebrados sim pois estão com muitos financiamentos, custeios, investimentos, ....
24/06/2011 - ewerton luiz marcuzzo (são gabriel - RS)
Louvável que alguém esteja preocupado em acabar com esta tabela arcaica, custo de produção, cada um tem a sua.

Arrendatários são os mais penalizados, no meio os parceiros e os que estão com melhor margem os proprietários, se faz urgente 3 tabelas para diferenciar estes custos.

O IRGA poderia disponibilizar para o produtor software de gestão de propriedades, até que ele desenvolva pode usar um que está à mão de qualquer pessoa.

O RURALPRO 2010, disponível no site www.emater.df.gov.br, algumas aulas para compreender o sistema e pronto, o sistema é gratuíto e pode ser baixado o manual também.

É o fim de cálculos generalistas.

Façam bom uso!
24/06/2011 - silvano simon (turvo - SC)
Pois bem,entao vamos trabalhar so para cobrir custos?E nossa margem de lucro para sobreviver?Foi infeliz a declaraçao do Sr Presidente do IRGA.
24/06/2011 - carlos eduardo schenini (itaqui - RS)
é brincadeira ainda termos que ler esse tipo de comentário deste presidente que nos incutiram, este camarada esta brincando não tem capacidade nem responsabilidade para tal cargo, não deve saber que nossos maquinarios e implementos estao sucateados, não sabe que a terra tem de ter sua remuneração, o governador deveria repensar , plantamos arroz com expectativa de lucros colhemos bem com alta tecnologia e não temos renda, lucro, pelo contrario estamos perdendo tudo que adiquirimos.
25/06/2011 - Augusto Reis (SÃO BORJA - RS)
caro ewerton tabela arcaica , não conprendo o que vc quer dizer ,mas ela calcula depreciação, juros e outros vc e o tal PRESIDENTE CLUDIO PEREIRA DO IRGA devem ter o mesmo jogar no mesmo time.
A INDUSTRIA TÁ ATE HOJE CALCULANDO O CUSTO FINACEIRO DO DESEMBOLSO QUANDO COMPROU ARROZ A CR$ 29,00 NO ANO PASSADO E O NOSSO DESEMBOLSO DE PREPARO DE SOLO ,MÃO DE OBRA E ETC. QUE SÃO FEITOS EM MÉDIA 10 A 15 MESES ANTES DA COLHEITA ISSO NÃO VALE.
QUANTO A MEDIA DOS 6000 KG POR HECT. DEVE CONTINUAR O EXCEDENTE 6500,7000KG POR HECT. OU MAIS É MERITO E COMPETENCIA DE NÓS PRODUTORES QUE USAMOS A TECNOLOGIA DESENVOLVIDA PELO IRGA QUE PAGAMOS PARA A INSTITUIÇÃO DESVOLVER PESQUIZA .
POR SER COMPETENTES TEMOS QUE SER DESMORALIZADOS,FICAR SEM RENDA E SIM COM PREJUIZOS.
EU POR EXEMPLO PARA MEU FILHO ESTUDAR TENHO QUE VENDER ARROZ
´PARA COMPRAR 1 LITRO DE LEITE TENHO QUE VENDER ARROZ
PARA COMPRA QUALQUER REMÉDIO POR UM SIMPLES RESFRIADO TENHO QUE VENDER ARRZ
EM FIM PARA A SOBREVIVENCIA DE MINHA FAMILIA TENHO QUE VENDER ARROZ
ISSO FAZ PARTE DO MEU CUSTO DE PRODUÇÃO
QUANTO AO PRESIDENTE DO IRGA O SENHOR CLAUDIO PEREIRA (PRODUTOR) NÃO PRECISA VENDER ARROZ PARA DAR SOBREVIVENCIA DE SUA FAMILIA.
EM UMA OCASIÃO DEPOIS DO PROTESTO EM URUGUAIANA UM JORNAL CRITICOU PRODUTORES POR ANDAREM DE CANIONETES IMPORTADAS ( TOYOTA DEDUZO ) ISSO SÓ DEVE SER PREVILÉGIO DE MEDICOS, ODONTOS, EMPRESARIOS, FUNCIONARIOS PUBLICOS E ETC.
NOS TEMOS FUNCIONARIOS COM ESPOSA,FILHOS PARA DAR CARONA ATE A CIDADE, SENDO QUE A MIORIA DELES TEM O SEU CARRO PROPRIO
25/06/2011 - Daniel Ricardo da Silva silva (campo bom - RS)
Sr. Presidente Cláudio Fernando Brayer Pereira, voce esta de brincadeira? Faz a soma de diesel, semente, adubo, ureia, calcario, venenos, funcionarios, máquinarios, implementos e arrendamento com certeza deve ser somado junto o que sobra em dinheiro? Todos estes itens sobem todos os anos, porque o arroz nao? Voce planta arroz? Se planta e colhe e ainda sobra dinheiro, eu quero que me mande a receita certa! Daniel Silva
25/06/2011 - valmir Arlenio Laux (Barra do Ribeiro - RS)
O sr presidente do Irga Batatinha entende tanto de custo de arroz ,que não conseguiu salvar a cultura em sua família,agora vem tecer esses de comentários infundados ,ele tem obrigação de defender os arrozeiros e não o governo que lhe deu esse cargo,
25/06/2011 - Abomai Correia (faxinal do suturno - RS)
Eu me irrito com esse pensamento de quem planta em terra propria não tem o custo de arrendamento. entao a terra nao merece nada? É a mesma ideia daquelas familias que tem o pai e 2 filhos trabalhando na lavoura e não contabilizam o custo de mao-de-obra, tem pessoas que acham que so deve contabilizar o dinheiro que foi gasto, e não contam a depreciação de maquinas, seu proprio trabalho etc...

E sobre a media de 7000 kg por hectare, essa media foi deste ano, e os anos que foi perdido com seca, com enchentes, com granizo? Esse presidente foi comprado, poder politico sempre contra os produtores.
25/06/2011 - Luiz Carlos Souza Leite (eldorado do sul - RS)
Ladislau, seu Pereira com os calculos dele ja deixou de ser produtor não teve capacidade de permanecer na atividade, se voltou é porque deve ter magia na lavoura dele, hehehe
Ele vai usar uma nova tabela para calcular os custos, deve começar por baixar a pauta ICMS excluir o CDO q pra nada serve a não ser pra satisfazer caixa do governo, vai mandar dimunir o ICMS do oleo diesel ICMS da energia, isto ele pode fazer depende so dele e seus COMPANHEIROS, ai vai deixar de fazer demagogia, pois o produtor pode estar no campo mas não é trouxa. Se liga Governador ou vc é favor das bobagens do seu Pereira ou vai fazer igual ao Lula não viu ou não sabe.
25/06/2011 - Luiz Leite (eldorado do sul - RS)
Facil fazer baixar o custo, corte na propria carne, diminua a aliquotas de ICMS por exemplo do diesel, energia, peças agricolas, pauta do arroz (queé um absurdo mas o seu Claudio não sabia disso hehehhe), Cdo. Claro SEU Pereira presidente do Irga (assim fica contente, autoridade, eta EGO) ha mas isso é a parte do governo, a estamos entendendo.
Quando os desempregados da lavoura arrozeira baterem nas cidades bom ai o bicho pega
O DANIEL se o SEU Claudio diz que sobra na dele deve ter contratado o Palocci para consultoria
26/06/2011 - ewerton luiz marcuzzo (são gabriel - RS)
Sr. Augusto, a ferramenta disponível no site da emater:

http://www.emater.df.gov.br/,

visa exatamente no seu controle receitas e despesas, o que ocorre é, o produtor investe muito em maquinários em detrimento de qualidade de vida.

Um cálculo simples que todo produtor pode fazer é o seguinte:
some quantos CV (cavalos-força) dispõem entre Trator(es) e Colheitadeira(S), depois divida pela área plantada (trabalhada) no ano.

Ex.: Tratores 330 cv
Colheitadeira 180 cv Total 510 cv : 600 ha (total anual)

= 0,85 cv/ha (eficiente)

Abaixo de 1 cv/ha eficiente, se for acima repensar o uso ou considerar o aluguel do maquinário.

Fica fácil de ver se o dinheiro está indo para onde realmente precisa.

Saudações.
26/06/2011 - jose leopoldo prates soares (são lourenço do sul - RS)
veja bem presidente o que diz pois nos produtores nao podemos mais nos planejar porque os preços nao estabilizam caem ate menos que o preço minimo sempre soube que ocerto e o lucro de 30% se pago ou nao arrendamento nao intereçaou quem sabe toda a vaz que baixar o preço do arroz a taxa de cdo podia desaparecer tambem
26/06/2011 - flavio evandro schmidt (santa maria - RS)
Mas os produtores de arroz, aqueles que somente plantam e colhem este grão estão quebrados Sr. Companheiro Presidente do IRGA, órgão que também está quebrado pelo que dizem as notícias. Estão bem das pernas APENAS os donos de engenho que plantam, desbramam, embalam e vendem o arroz, a quirera, a casca, o canjicão, etc... Não preciso nem dar exemplo de quem estou falando! É quase inacreditável que o presidente do IRGA em uma tentativa desesperada achar um culpado para o problema do arroz. Ora esse custo não é desse ano. Já fazem no mínimo 3 anos que o custo do arroz gira em torno de R$ 30,00. É simples de se fazer o cálculo. Pega-se o valor de R$ 25,80 que já faz 6 ou 7 anos que não é reajustado ,e aplica-se o IGPM de lá para cá, ou será que o custo de R$ 25,80 foi calculado errado também lá em 2005/2006!!! Precisamos de técnicos no poder e não de políticos...Essa notícia é no mínimo patética, deplorável, ridícula e politiqueira!!! A inflação tá comendo todo mundo por uma perna (10% ao ano). Porque com nós a coisa tem que ser diferente SEMPRE?
26/06/2011 - Gustavo Meyer dos Santos (Canela - RS)
É lamentável o que disse esse cara. Ele quer dizer que + ou - 30% dos produtores não pagam terra então o custo deles é menor. Os outros 70% então são culpados por pagarem terra e água. Quer dizer que quem tem terra não deve ganhar mais por ter ela. Quer dizer que quem tem aguá não tem custo para irrigar. Eu tenho curiosidade em saber se a lavoura de arroz dele tem lucro se alguém tiver esse dado poderia nos passar.
O que mais me deixa sem esperança é em pensar que eleições só daqui a 3 anos e meio. E até la teremos esse grande presidente no IRGA esse ótimo governador e essa bela presidente.
26/06/2011 - Augusto Reis (SÃO BORJA - RS)
Sr.ewerton digamos 2 tratores de 100cv = 200cv( entaipadeiras e plantadeiras)
1 trator de 65 cv = 65cv ( para o leizer )
1 trator de 65 cv = 65cv (plainadeira )
1 maquina 170cv= 170 exp. TC 57, colher 600 hect tenho minhas duvidas acho meio arriscado
total 500cv
será que uma area de 600 hect. não nessecitaria de 1 retro escavadeira os cvs dela não conta ?
gostaria de seu cel. para min entra em contato co vc para me dar umas explicações , site não é o meu forte
percebeu minha contestação não sou proprietario se seria viablizaria seu calculo cv x hectare ( não podemos desconciderar fator clima)
papel, programas aceitam qualquer digitação a realidade é outra
se vc pensou que sou um produtor que tenho uma toyota ou similar (nova ou semi nova) por um comentario que fiz enganou-se mas defendo quem tem
27/06/2011 - jose divino amaral AMARAL (PASSOS - MG)
Realmente.. pra ser dito isso, teria que vir da boca de um politico!!
uma calamidade publica! queria ver se o Sr. fosse produtor / comerciante que estivesse nessa situação,se estaria falando esses absurdos.
mais como já ta ai,sentado no trono com a vida ganha..sai dizendo o que nao sabe a troco de midia!!!
27/06/2011 - leandro viegas de souza (nova santa rita - RS)
Em uma reunião na Certaja em Taquari ele estava deu esplicações mas não convenceu,edisse que seu pai era produtor e quebrou em outras crises que houve.Quem sabe ja calculavam os custos deste jeito que ele quer calcular?
27/06/2011 - toni tavares (arambaré - RS)
gostaria que ele nos dissece quanto é custo p/ o produtor argentino/uruguaio,e que tambem lutasse pelo livre comercio de insumos com esses paises.não é a toa que ele exerce um cargo politico e que deveria ser um cargo tecnico!!!!!!!!!
27/06/2011 - MARCOSALEM BRAGA (PALMARES DO SUL - RS)
Baita presidente, como é que botam um tapado deste , só a força como foi. Para ser produtor de arroz no brasil tem que ser mágico , agora para ser politico qualquer um serve. Um cara deste tipo nem ética com seus comandados possui, não intende nada e quer dar palpite. Vai rachar um lenha.
28/06/2011 - sergio de lima cardoso lima cardoso (praia grande - SC)
tinha que ser proibido de deixar comentario um tipo igual este Ewerton Luiz.Este se crio num apartamento .talves por isto a lavoura esteja assim tão ruim .
28/06/2011 - claudio borges (santa vitoria do palmar - RS)
para um senhor como esse q afundou a propria propriedade,se fez presidente do irga abaixo de obras superfaturadas em santa vitoria onde era prefeito, para ajudar a campanha petista vem falar de custo de producao? arroz esse cavalheiro conhece so no prato pois como engenheiro agronomo q é nunca prestou uma assistencia digna a produtores da regiao, na sua cidade estao todos quebrados caro Claudio, nao gira dinheiro em comercio uma cidade extreamente rizicola , acabem com cargos de confiança, por isso nosso pais esta nesse patamar q agricultor é mendigo bem nosso presidente nao o é pois é funcionario publico de grande escalao a custa de uma populaçao santa vitoriense sofrida , abraços
28/06/2011 - Gustavo Meyer dos Santos (Canela - RS)
Sr. Ewerton Luiz
Duvido que alguém consiga produzir arroz com menos de 1 cv/ha isso é coisa de quem não sabe nada.
A não ser que vc plante em dezembro janeiro e faça a colheita de foice.
28/06/2011 - vladimir viana viana (Pantano Grande - RS)
Éamentavel que uma entidade idônea como o IRGA seja hoje manipulada para interesses politicos. Este cidadão deve ter um alto nível técnico ou um enorme valor politico ao dizer que só porque não se paga arrendamento e se tem uma barragem própia tal custo não existe. Após uma declaração destas peço que nossos representantes busquem de volta para o produtor esta instituição que tanto fez pela orizicultura gaucha.
29/06/2011 - carlos bermudez guedes jr. (arambare - RS)
SR Ewerton,deverias sair um pouco da frente do seu notibuqui, tirar os seus sapatinhos e vir aqui pra fora embarrar um pouco os pés ...
29/06/2011 - José Hernandez (RIO GRANDE - RS)
NOSSOS REPRESENTANTES SÃO NOSSOS MAIORES E MAIS PODEROSOS ADVERSÁRIOS !!!!

TODOS MANIPULADOS POR ESTRANHAS FORÇAS !!

29/06/2011 - clovis campos (porto alegre - RS)
Acho que não preciso dizer mais nada !

Desde que colocaram este presidente via decreto, o que poderíamos esperar?
30/06/2011 - Cesar Arlei Pinzon (Porto Alegre - RS)
Pior é que não tem concerto, no fundo o cara quer fazer uma media com essa classe já tão desgastada de políticos que já não confere nenhum recato e decência para nos representar.
30/06/2011 - carlos becker (itaqui - RS)
Não pior é saber que quem paga um palhaço desses somos nós com o cdo que nos descontam de cada saca de arroz vendida
30/06/2011 - valmir Arlenio Laux (Barra do Ribeiro - RS)
Sera que ele aprendeu novas formas de calcular os custos de produção na sua viajem ao exterior, países produtores de arroz,cujo motivo foi levar a tecnologia do irga e abrir mercado para as maquinas e implementos agrícolas brasileiras aos concorrentes nossos,espero que o pt não traga nessa troca de tecnologias os búfalos da Tailândia para substituir nossos tratores para baixar nossos custos, não da nem para comentar porque eles são bem capazes.E nos continuamos pagando a conta.
03/07/2011 - Rafael Bavaresco da Silva (Alegrete - RS)
Caros colegas arrozeiros, acredito que não podemos mais contar com o IRGA para nos apoiar, tanto tecnicamente como politicamente, o instituto está muito mal representado por esse cidadão. Que por sinal não sei ate hoje como foi parar na presidência do instituto, caiu de para- quedas contra a vontade de 98% de nos arrozeiros. Não bastando tudo isso agora vem falar abobrinhas nessa grande crise que estamos passando. Quero saber de 1 arrozeiro que esteja lucrando com a atividade nos últimos anos. Lamentável!!

Deixe o seu comentário.
Para isso, é necessário estar logado.

esqueci minha senha enviar

Se você é um novo usuário, faça o seu cadastro gratuitamente.

busca no site

buscar
Todos os direitos reservados - Copyright 2014 - Planeta Arroz

Desenvolvido por dzestudio